sexta-feira , 24 novembro 2017

Serviço de remoção de animais soltos nas ruas já está ativo em Valadares

tráfego de carroça está sendo regulamentado em gv
Carroças sem placa serão apreendidas, após regulamentação da Lei nº 6.798/17 (Foto de Fábio Monteiro)

Cavalos soltos em vias públicas estão com os dias contados em Governador Valadares. Depois de anos sem ter como recolher esses animais e sem local adequado para alojá-los, a Prefeitura contratou uma empresa responsável pelo resgate e remoção de animais de grande porte.

O serviço começou a operar nesta segunda-feira (14) e no final da tarde havia recolhido dois cavalos que seriam levados para um curral no Semov II, no bairro Santos Dumont.

O município também já providenciou alimentação (silagem), remédios e um veterinário para acompanhar os animais.

O serviço de remoção de animais vai custar ao município R$ 189.600,00 ao ano, ou R$ 15.800,00 ao mês.

A iniciativa está prevista na Lei nº 6.798, que institui a política de proteção ao animal de grande porte. A lei foi sancionada no último dia 1º e tem pouco menos de 60 dias para ser regulamentada.

Até lá, a Prefeitura terá que executar outras medidas para que a lei passe a vigorar efetivamente, como capacitar carroceiros e esclarecer sobre as punições que possam vir a sofrer.

Além dos cavalos, são considerados de grande porte os animais das espécies muares, asininas, caprinas, ovinas e bovinas.

Projeto

carroceiro josé da silva filho
José da Silva Filho, carroceiro há 28 anos, está preocupado com as multas (Foto: Andréa Costa)

A criação da política de proteção ao animal de grande porte foi proposta pelo vereador Alessandro Ferraz (PHS). Para elaborar o projeto, ele visitou Juiz de Fora e Uberlândia, cidades que já têm experiência no controle de animais soltos nas ruas.

“A lei visa proteger o animal de grande porte, com o combate aos maus-tratos, além de conscientizar os carroceiros, que serão cadastrados e vão passar por uma capacitação”, explica o vereador.

Além de ser responsável pela remoção e tratamento dos animais abandonados e machucados, o município terá que identificar todos os carroceiros e suas respectivas carroças. O animal também vai receber um chip com informações como localização do animal e nome do proprietário.

O microchip será inserido pelo veterinário do município, mas será pago pelo carroceiro. Todas as carroças deverão ser pintadas na cor branca.

O carroceiro José da Silva Filho, 35, exerce a profissão desde os 7 anos de idade, quando acompanhava o pai no trabalho. Ele disse que é favorável à proposta, mas tem medo de ser prejudicado pela atitude de outras pessoas.

“Já passei pela situação de deixar o animal amarrado e ele ser levado por outra pessoa. Foi o que aconteceu com uma égua minha, que foi encontrada dois dias depois, lá no bairro Palmeiras. Então tenho essa preocupação de ser prejudicado por outra pessoa. A multa é muito cara, muito mais do que ganho em um dia de serviço, se isso acontecer não sei como poderei resgatar o animal”, observou.

Protetores

A presidente da Associação de Proteção e Bem-Estar Animal de Governador Valadares (Aprobem), Silvana Soares, falou que está acompanhando a implementação da lei e que a iniciativa é necessária para tentar reduzir o número de animais abandonados na cidade. “Cada um deve cuidar do seu animal, mantê-lo em local seguro, se organizar para não perder a posse”, destacou.

Saiba mais:

Obrigações da Prefeitura ->

– resgate e remoção de animal de grande porte

– alojamento, alimentação e saúde do animal

– cadastro e capacitação dos carroceiros

– emplacamento das carroças e microchipagem do animal

Obrigações do carroceiro ->

– fazer o cadastro na Prefeitura

– participar do Curso de Regras de Circulação e Sinalização de Trânsito

– arcar com os custos com placa e microchip

– pintar as carroças na cor branca

 

*Valor da multa – 50 Ufirs (cerca de R$ 160), mais 5 Ufirs (cerca de R$ 16,00) de diária do animal.

 

Sobre Andréa Costa

Verificar Também

egua agoniza 2 dias na ilha dos araújos

Égua agoniza por dois dias na Ilha dos Araújos até ser socorrida

Uma égua agonizando na Ilha dos Araújos, em Governador Valadares, durante o final de semana, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *