domingo , 18 fevereiro 2018

Aprobem recebe veículo para auxiliar na proteção animal

A Associação de Proteção e Bem Estar Animal (Aprobem) de Governador Valadares recebeu, na última terça-feira (16), um veículo Montana para auxiliar nos trabalhos de proteção animal, como resgate, transporte para feiras de adoção, consultas ao veterinário e outros.

A entrega das chaves foi feita na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, pela assessoria do deputado estadual Noraldino Júnior (PSC), que destinou emenda parlamentar para aquisição do veículo. “Estamos muito agradecidas ao deputado, que sempre apoiou a associação em Valadares”, disse a presidente da Aprobem, Sivana Soares.

A Aprobem foi a única entidade valadarense que conseguiu se credenciar para receber o veículo. Para isso, era necessário cumprir algumas exigências, como estar em dia com a documentação e não ter pendências com a Receita Federal e outros órgãos. “Foi trabalhoso, mas com o empenho da equipe da associação conseguimos reunir os documentos necessários”, destacou Silvana.

O deputado Noraldino também destinou recursos, em 2017, para a vinda do castramóvel em Governador Valadares, beneficiando mais de 200 animais colocados para adoção pela Aprobem. “É muito gratificante poder contribuir com instituições sérias, que desenvolvem um trabalho tão importante em prol dos animais em nosso estado. Essas pessoas dedicam parte de suas vidas para garantir o direito dos animais, muitas vezes realizando o trabalho que é de responsabilidade do poder público”, ressaltou o deputado.

O veículo foi recebido pelas integrantes da Aprobem Silvana Soares, Roberta Campos e Mariana Flausina.

Uso do veículo

A Associação de Proteção e Bem Estar Animal (Aprobem) está criando uma planilha para normatizar o uso do veículo em atividades como bazar, transporte de animais para as feiras de adoção, consultas e exames, arrecadar doações, resgate de animais feridos ou doentes, apuração de denúncias de maus tratos. Até então essas atividades eram realizadas em veículos de voluntários.

“O carro vai contribuir muito, pois recebemos dezenas de pedidos de resgate por dia, um trabalho que depende da disponibilidade de voluntários e outras questões, como um protetor com experiência em resgate, recursos para custeio do animal, abastecimento do veículo, entre outros”, esclareceu a diretora da Aprobem, Roberta Campos.

A diretora de finanças da entidade, Danielle Barroso, lembrou que o carro também gera custos com manutenção, combustível, impostos, seguro etc. “Vamos tentar fazer um fundo para garantir os gastos com o veículo, que demanda muita responsabilidade, pois não podemos emprestar, vender, alugar, e os associados que utilizarem o carro serão responsáveis por danos  e eventuais multas que surgirem”, explicou.

 

Sobre Da Redacao

Verificar Também

Animais ganham novo lar durante feira de adoção

  Dezoito animais, abandonados ou perdidos, ganharam um novo lar neste sábado (28), em Governador …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *